Sol de Santa | Estilo de Vida – Floripa


A longa e movimentada orla de Floripa talvez seja o que mais me encanta nessa capital onde a qualidade de vida é considerada uma das melhores do Brasil. Edifícios bastante sofisticados e designs mesclam-se a prédios antigos e clássicos. Tudo bem leve e ensolarado, afinal o mar está ali bem a frente de tudo. A cidade em sua maioria valoriza muito o estilo náutico na décor, não importante se é mais rústico ou mais clássico.
O artesanato com renda e cerâmica também tem seu espaço, os fuxicos, mesclas de tecidos e barcos de todos os tamanhos de madeira são feitos por mãos competentes e vendidos em espaços públicos ou lojinhas bem interessantes, como as que encontramos no bairro Santo Antonio de Lisboa e na Lagoa da Conceição.
Diversos artistas plásticos saem de Floripa ou ali permanecem e eternizam suas obras. Eu adoro Luciano Martins e sua pintura divertida e feliz. Já há alguns anos coleciono algumas de suas telas. Por sinal, sua galeria está um deslumbramento e merece ser visitada por todos que curtem arte. Nos dias em que estive em Floripa, realizaram o lançamento da ElephantParade. Demais! Elefantes diversos espalhados pela cidade pintados por artistas variados.
Um resultado mais interessante que o outro. Floripa é assim descolada na forma de ser, de viver, de decorar. Nosso hotel, “Quinta das Videiras”, arrasa! Há no lobby um gazebo em estilo francês, feito em ferro, que impressiona logo de cara, além das sofisticadas peças ali expostas. O casarão estilo colonial português no tom rosa antigo é um deslumbramento e merece fotos e mais fotos. Internamente ficamos de boca aberta com o bom gosto da décor e os mínimos detalhes ali apresentados. Desde um pequeno desenho no piso, passando por um vitral de desenhos encantadores, até um corrimão de escada todo trabalhado em ferro e madeira. Os apartamentos dignos da nobreza, com camas com dossel, móveis clássicos e até mesmo ofurôs no meio, criando um ar todo romântico para os banhos de imersão. E os azulejos então! Saindo do hotel e visitando o antigo bairro de Santo Antonio de Lisboa é possível perder dias e dias olhando cada detalhes da arquitetura tombada das casas e prédios em estilos açorianos com mais de 150 anos. São verdadeiras obras de arte.
O artesanato no bairro diferencia-se do restante, pois ali encontramos algo feito com mais detalhes e, muitas vezes, com um olhar mais cultural e menos comercial. Vale a pena garimpar cada cantinho encontrando maravilhosas peças escondidas. Pelas ruas observo os lampiões e meu pensamento volta no tempo imaginando como seria lá atrás. Como é lindo poder realizar isso: olhar, olhar e olhar e então observar e sonhar!
Floripa é muito descolada. As pessoas são bastante soltas na moda. Capital praiana não exige formalidades, mesmo porque no verão o sol está presente o tempo todo, e o que vale é sentir-se confortável. Chapéu e sandália sempre estão a frente de qualquer guarda-roupa. Óculos de sol são vendidos em cada esquina e, claro, em lojas mega especializadas. As cores estão presentes em todos os lugares. A cidade também possui lojas muito sofisticadas e malls imensos, com todas as marcas. Mas ainda são as rendas o que existe de mais típico local e as rendeiras estão localizadas ou na região da Lagoa ou no Mercado Público. São verdadeiras obras de arte, caras, mas obras de arte. Uma capa de chuva sempre é bem vinda, afinal, o vento bate forte e traz bastante água. Para isso é preciso estar preparado. O melhor é estar lá, sempre lá. Seja como for, apenas confortável e livre para curtir o clima.