Turismo – Xian, a Cidade dos grandes Guerreiros perdidos


Xian é uma cidade bastante movimentada. Ali foi onde vi o maior numero de pessoas andando de bicicleta pelas ruas. Uma vai e vem maluco porém bastante organizado.
Ficamos no estonteante Hotel Sofitel, luxuosíssimo com décor bastante arrojada.
Caminhamos bastante a pé pela cidade.
Fomos à grande Pagoda onde encontramos um complexo de bibliotecas, templos e jardins repletos de nativos meditando ou mesmo deixando o tempo simplesmente passar.
Pelas ruas muitas famílias curtiam as praças públicas, muito bem cuidadas, com suas crianças soltas e alegres. Tudo muito seguro.
Uma das surpresas de Xian foi conhecer um bairro 100% muçulmano chinês com Mesquitas e Mercados tipo Souqs. Fiquei pasmo. Desculpem minha ignorância mas não imaginava essa possibilidade na China.
Mas na verdade a 40 minutos do centro antigo está o maravilhoso e impressionante Museu dos Guerreiros de Terracota.
Fiquei de queijo caído, boquiaberto.  Uma energia forte, capaz de emocionar. Foi um presente esse momento na viagem. Quer dizer a viagem inteira foi um grande presente!
A coleção de esculturas de terracota representando os exércitos do primeiro imperador da China, Qin Shi Huang, é uma forma de arte funerária que foi enterrada junto do imperador, cuja finalidade era proteger o governante chinês em sua vida após a morte (210 a.C.)