Autênticos sabores árabes



Talvez esse dia tenha sido uma de minhas maiores orgias gastronômicas.
Quem já esteve num país árabe muçulmano sabe exatamente do que estou
falando.
O exagero linkado a maravilhosos sabores caseiros faz parte do ritual dos
almoços e dos jantares diários.
Primeiro recebemos os maravilhosos e recém assados pães, quentes, quentes,
quentes, saídos dos fornos de pedra ou barro. Finos como uma folha de Papel
sempre vêm acompanhados de deliciosas pastas de grãos de bico, berinjelas,
pimentões, castanhas, damascos, tâmaras e coalhadas, além de saladas
diversas. Isso é apenas o começo, o pequeno aperitivo.
Depois chegam os ensopados como carneiros, frangos, legumes e xarutos.
Em seguida frituras como o Falafel, Quibes e outros bolinhos diversos alem
de tripas recheadas fritas.
A partir disso não param mais. Arrozes de diversos tipos e misturas, com
carne, castanhas, lentinhas, favas, frutas.
Grelhados de todos os tipos de carnes inclusive peixes.
E por final caldos e sopas.
As sobremesas possuem um brilho único pois o mel cria esse destaque ao doce
típico. São todos fenomenais. Adoro, adoro e adoro.
E para encerrar um chazinho para a digestão, kkkkkkkk. Não existe chá que
ajude nessa digestão.
Deite no mais confortável sofá ou chaise e esqueça do mundo, deligue total.
Talvez após 12 horas você consiga pensar em tomar um copo de água.
Quem nunca viveu essa experiência não sabe o que está perdendo. Na foto
estou em um restaurante muito típico e caseiro de um bairro bem familiar em
Doha, Qatar. Por sinal acho o Qatar um destino ainda que mereça muito ser
explorado.
A Qatar Airways tem vôos diários para lá e a hotelaria é simplesmente
fenomenal. Indico em Doha o Hotel W, cool, descolado e lindíssimo.
#ficaaminhadica