Barro sim senhor!


Isso tudo é nosso, feito por mãos de gente nossa.
Lá fora os estrangeiros mega valorizam cada pote de barro que produzimos e aqui dentro damos muito pouco valor a esse artesanato tão nosso preparado por gente com alma brasileira e coração repleto de emoções.
Preparar a argila, moldar a peça e queimá-la ao ponto de vendê-la como panelas, pois, pratos, vasilhas, copos, vasos segue um longo ritual de criação, elaboração e produção. E olha que o trabalho não é pouco. Muito trabalho por sinal.
Nada é mais bacana do que receber pra um almoço com uma feijoada em panelas de barro e pratos de cerâmica pintados a mão. Chic demais!
Nada é cool do que receber pra uma bela peixada em travessas de barro com cumbucas apresentando acompanhamentos diversos, pimentas e farinhas. Um luxo só!
E tudo isso, como já disse, é nossa e está tão a nosso alcance.
Não deixe de investir em peças em cerâmica para seu acervo pessoal, em algum momento elas serão de muita utilidade e grande admiração por seus convidados.
Garimpando esse Brasilzão afora não me canso de parar pelas estradas buscando peças em barro com características próprias. Algumas já bem reconhecidas como as Marajoaras da Ilha de Marajó, as do Mestre Vitalino em Caruaru, imagens de Galdino em Alto do Moura e de Brennand em Recife, as modernas de Edson Ribeiro em São Paulo, todas entre outras diversas de cantos diversos, tem imensa importância. Todas o verdadeiro luxo brasileiro. Todas o autêntico espírito nativo.
Sou apaixonado. Amo essa queima a fogo, seus esmaltes e suas formas. Amo essa lúdica arte de criar e compor peças.
Amo e aprecio essa elegância natural e rústica brasileiríssima.
Vamos investir mais e mais nessa nossa cultura do luxo!