Turismo | Uma Viagem a Morretes


Imagine pegar um antigo trem de 1960 da “Litorina de Luxo”,  com vagões totalmente restaurados com projetos do arquiteto Paulo Peruzo e Lucilia Amaral com gravuras de Debret homenageando Curitiba, Foz do Iguaçu e Rio de Janeiro, que parte de Curitiba bem cedo e desce a serra em direção ao mar . Imaginou? Um trajeto alucinante de lindo, entre as montanhas, com vistas fenomenais. Isso mesmo, um sonho esse caminho que leva-nos a Morretes, uma pitoresca e histórica cidadezinha localizada no meio da serra paranaense antes do litoral.
Ao desembarcarmos ficamos encantados com a construção da estação e das casinhas ao redor. O centro histórico de Morretes é muito bem cuidado e muito rico de arquitetura.
O maravilhoso rio Nhundiaquara que atravessa a cidade espelha luz por todo o canto. Caminhamos a cidade toda com o amigo Neto, ex secretario do Turismo. Neto é um exímio conhecedor da história local (ele conta-nos mais da historia em nosso canal do You Tube Garimpando com Marcelo Sampaio sobre Morretes).
Chegamos no meio de uma feira fantástica chamada Festa Feira onde diversos produtores locais vendem  o que produzem bem no centro da cidade: Mel, Frutas, Legumes, Artesanatos, Roupas, Bebidas, Arte, entre outros.
Tivemos a sorte de garimparmos uma pousada maravilhosa chamada Casas di Monte, bem no lato da montanha, um pouquinho afastada do centro, comandada por Lucas e sua esposa. Um lugar deslumbrante e alucinante. Imagine o jardim perfeito com um chalé onde a paz impera e melhor : um bom gosto ímpar com artesanato local decora o mesmo. Conforto,  elegância e bem estar com pessoas especiais cuidando da gente. Todo vintage, tudo cool! As noites foram especiais, os dias iluminados e nosso aconchego perfeito.
Na cidade conheci lá um artista muito especial chamado Daniel Conrade.  Sabe quando você simpatiza com alguém de cara? Então assim foi. Sua pintura impressiona com o realismo. Com influencias indígenas locais e a mata atlântica ele realiza obras impressionantes como a reconhecida “Madona de Morretes”  hoje exposta na Galeria Mirtillo Trombini. Uau!!!
Ah não posso deixar de falar daquela que foi premiada como a melhor Cachaça do Brasil: Porto Morretes.  Provei e pirei. Tô louco pra levar ela pelo mundo afora mostrando esse nosso produto especial para todos onde garimpo. Vamos mostrar nossa autentica bebida brasileira com altíssima qualidade!
Eta Cidade boa, quero logo retornar pra lá, curtir mais e mais!!!