Viajando no passado em direção ao esplendor


Estação de Poroy no Valle Sagrado do Peru, às 09:05, hora da partida. Destino, Aguas Calientes, a última parada antes de MachuPicchu.

Ter a oportunidade de embarcar nesse magnífico trem do Grupo Belmond que recebe o nome de Hiram Bingham, nome esse do descobridor americano da cidade Inka perdida de MachuPicchu, é algo fora do comum. Mantendo a decor original do Expresso do Oriente do século XIX e um serviço impecável por competente Staff, o trem nos deixa as melhores lembranças de uma experiência única.

O caminho simplesmente deslumbrante atravessando rios, vales e montanhas. Além da animada música que nos acompanha interpretado por um trio peruano de tirar o chapéu. O bar ao fundo serve os melhores drinks com petiscos até que o almoço seja anunciado. Então começa uma degustação de primeiríssimo mundo.

Tudo delicioso!

Desde a estação de partida à estação de chegada a alma da cultura peruana está presente sem perder as origens desse tão histórico e imponente transporte. Essa foi a minha terceira viagem e com certeza não será a última. Logo logo retornarei, dessa vez acompanhado de minha família para mostrar-lhes o quão ricas são as histórias e os costumes desse país repleto de cores e sabores!